26.10.09

Pindorama - Um texto esperando um parceiro

É nessa terra

Que essa mulata derrama

Seu sabor na minha boca

Alma louca

É Pindorama

Essa morena

Essa loirinha

Essa cigana

A nação dos meus amores

Minha fauna

Pindorama

Da minha Lapa

Mando sinais pro planeta

Nem careta, nem esteta.

Minha praia

É Pindorama

Cá no meu templo

Tem palmeiras e poetas

Corpos nus, mentes abertas

Bugigangas, porcelana


Beijos vermelhos

Taças, goles de Campary

E a negra rastafari

Seduzindo a alma humana

É o sabor, a cor, o som

A traprobana

É a alma alucinada

Lua bela

Pindorama


OBS: Escrevi esse texto quando morava na Lapa. Pode ser que eu esteja errado, mas me parece que não há pedaço de terra mais propenso à alegria nesse planeta. Minha intenção inicial era dar para algum parceiro musicar. Teria que ser uma música feliz e balançante,.. mas acabei não mostrando o texto à ninguém, pois só agora o reencontrei.

Gosto de indios, de palmeiras, de poesia, do circo,da Lapa e de brasil. Minha alma é meio Pindorama mesmo.

6 comentários:

Rafael Castellar das Neves disse...

Olá Vicente!

São muito bons e carregados estes textos nostálgicos...principalmente quando falam das nossas origens!!

Você fez isso muito bem!

Abraço,

Rafael

Vicente Portella disse...

Valeu Rafael,

Obrigado pela visita.Grande abraço pra vc e volte sempre.

Flor disse...

PINDORAMA = ERA PRÉ-CABRAL.

=0

KKKKK

LINDO POEMA!

Anônimo disse...

cara, eu tambpem tenho uma alma meio pindorama!!

:D
heraldo hb .

Vicente Portella disse...

Maravilha, HB... Pindorama está na veia..rs

Denise disse...

Pindoramamente brasileira.
e sua fã
afagos