26.12.08

Canção e vida

Um dia desses, eu era feliz como quem nunca se afastou do porto

Matava a fome num ou noutro corpo e idolatrava as luzes do País

Quando cantava, era sem esforço. Me vejo ainda escalando um fosso

Pra sussurras canções pra alguma atriz

 

Por muitas vezes cruzei a estrada que dá em nada,

A da canção do Gil

Só pra colher papoulas destroçadas, amontoadas num distante abril

O curioso é que, quando voltava, eu gargalhava ao som do vinil

 

Casa no campo, violão com lua, namorada nua, beijo de uma estranha

Cauda de pavão cheia de mistério, Chico, o planisfério, Rita, Gal, Bethânia

 

Lembrando agora vejo que não fiz nem a metade do que tinha em mente

Enquanto expunha o corpo ao sol quente e rabiscava textos na alma com giz

 

Percebo agora que a estrada em frente, aquela mesma que vai dar em nada

É a morada do que eu sempre quis

 

Por isso sigo firme, passo á passo. Há algo belo, eu sei, em algum lugar.

Para encontrar na borda do oceano a flor que valha à pena cultivar

É necessário estar disposto a tudo. Solto no mundo, quero caminhar

 

Quero explorar os buracos da rua e revirar as cestas nos portões

Assoviar pra voz que continua a misturar a vida com as canções

6 comentários:

Atre disse...

"Percebo agora que a estrada em frente, aquela mesma que vai dar em nada É a morada do que eu sempre quis"

Dizem que o caminho é sempre mais interessante do que a chegada...
Pena que normalmente nos preocupamos TANTO com a chegada que não percebemos o quanto aprendemos durante a viagem...

bjo

Vicente Portella disse...

Valeu Atre...
O espírito da coisa é exatamente esse.

beijão

provisoriedade disse...

putaquiupariu! mais um texto de chorar!!
parabéns novamente.


abraço, cara!!!!
heraldo hb /.

Vicente Portella disse...

Valeu HB,

Grande abraço, parceiro.

Beto Gaspari disse...

Véio...! Que texto! Posso tentar musicá-lo? Mais uma vez, arrebentas-te.

Paz e Bem!
Um Beijo, um Queijo e um Beliscão de Caranguejo!
Beto Gaspari

Vicente Portella disse...

Fala BG,

Claro, parceiro...pode ficar à vontade...rsrs

Grande abraço