18.3.11

Obama jogou a toalha

Ao que tudo indica o Barak Obama, apesar de contar com o apoio de Barak Oantática e Barak Obohênia, seus parceiros de AMBLEV, ficou receoso com uma possível reação de Barak Devassa, aliado da poderosa terrorista Sandy Junior - que, como se sabe, domina perfeitamente o manuseio da atiradeira e da tulipa de cerveja em comerciais públicos - e suspendeu o comício na Cinelândia. 
Obama ia falar para o povo, mas desistiu. Ficou com medo de atentado. Vai que no meio da multidão alguém saca um cartão do bolsa família e o atira no Presidente Americano...Perigosíssimo isso.
A vitória, nesse caso, pertence aos bares, que permanecerão abertos, inclusive o velho e bom Amarelinho, atual reduto de turista que já foi parada principal da boemia carioca.
Ninguém entendeu até agora essa posição de recuo do negão mais poderoso do mundo. Depois de mobilizar toda a cúpula da corrupção ativa, passiva e reflexiva de nossa pobre República das bananas, nas esferas municipal, estadual e nacional, os cambonos do homem, na maior cara dura, sem dar a mínima satisfação, cancelaram tudo.
Quem se deu bem foi a galera da Cidade de Deus, que ganhou uma guaribada extra. Apesar de que, nesse caso, dizem que Cabral e Paes juraram vingança contra o povaréu daquela simpática comunidade por terem feito Estado e Prefeitura gastar grana à toa. Na lógica deles, se Obama não vem , não havia necessidade de torrar a féria com um bando de pobres, mesmo que tenha sido uma mixaria. Grana é grana. A UPP – Unidade do Poder Paralelo - local deve se encarregar de fazer com que a dívida seja paga com sangue e se algum fotógrafo ou cinegrafista se meter na história, dança também.
E nem adianta vir dizer que a culpa é do Obama. Na sociedade “muderna”, não interessa o que venha à acontecer, quem para a conta é sempre o pobre. Afinal, povo serve para isso, né?

2 comentários:

Beatriz Oliveira disse...

Desculpe-me a ignorância midiática (não faço nenhuma questão de me inteirar da podridão generalizada, embora isso possa soar como alienação), mas o queridinho da América desistiu MESMO do discurso público?
Então o Brasil é realmente incapaz de fornecer segurança ao "homem mais importante do mundo"?
Que vergonha!
Ele devia ter ficado em casa!

História, poesia e outras coisas mais !! disse...

Eu, particularmente, acho que ele é o homem mais importante do mundo lá pras negas dele!!!! o mais poderoso??!! sei lá!!! mas,com certeza é o mais azarado!!! imagina, ter uma filha com o mesmo nome da filha da mulher mais imbecil do Brasil, é muito azar. Deixa ele pra lá, torçamos para que não goste do Teatro Municipal e não volte nunca mais!!!
Valdo Couto