19.2.10

Jornalismo de "resultados"

A imprensa brasileira foi invadida nos últimos anos por uma série de colunistas de R$ 1,99, gente barata porque escreve aquilo que convém à seus patrões mesmo que para tanto se sujeite a margear, e às vezes até ultrapassar, as fronteiras do ridículo.
De um modo geral, costumam avaliar Governos pela capacidade que esses demonstram de gerar lucros para seus empregadores, pois assim, ao que tudo indica, suas próprias merendas são engordadas um pouquinho à cada canetada subserviente.
Dentre o amontoado de bobagens que leio no dia a dia, me chamou a atenção um artigo escrito no Jornal O Globo – só podia ser – e reproduzido no Blog do Ricardo Gama - de um certo Luiz Garcia, que pelo texto e pelas teses deve ser parente próximo do Sargento Garcia, aquele que vivia tentando prender o Zorro.
A pena do moço, provavelmente comprada com os 180 milhões prometidos à mídia, faz elogios rasgados a Sérgio Cabral, a quem certamente ama de paixão, e desce a lenha em Garotinho e Rosinha. Normal para quem ganha a vida escrevendo para o jornal dos Marinho. Curiosa, no entanto, é a forma como moço se arvora a ensinar a candidata Dilma Roussef a “escolher” seus aliados. Fica evidente que o escriba não tem a menor noção de quais sejam as raízes políticas da candidata do PT.
Historicamente Sérgio Cabral sempre esteve ombreado com a concepção política mais conservadora e elitista possível. Quando os líderes do campo ideológico e popular – Lula, Brizola, Arraes, Prestes - se uniam, em vários momentos, para desapear do poder aqueles que levaram o País ao fundo do poço, Garotinho e Dilma sempre estiveram com eles, enquanto Cabral estava do outro lado, alinhado com o que havia de pior na política brasileira.
Serviu indiscriminadamente à Sarney, FHC, Collor, etc, e traiu à todos os que lhe ajudaram a chegar onde chegou. Sérgio Cabral, enfim, nunca pode ser companheiro de Dilma, pois sempre esteve lendo na cartilha da direita fascista que dominou o Brasil até bem pouco tempo atrás.
Tudo isso poderia ser colocado na conta do passado, sem ressentimentos, se ao menos Cabral respeitasse o povo do Rio de Janeiro que lhe outorgou um mandato. Mas, nem isso.
Em três anos como Governador o único legado de Cabral é o espancamento público à professores e servidores em geral. Não há em todo o Estado uma só obra - uma escola, um hospital, uma creche – que possa se dizer ter sido construída por Cabral. Trata-se portanto de um Governo muito além do desastroso. Na verdade um desgoverno que tem como base única e exclusivamente operações financeiras, seja nos milhões distribuídos a mídia para comprar penas de aluguel ou na portentosa especulação, inclusive imobiliária, que transforma o Governo do Rio em um mero balcão de bons negócios para alguns poucos.
Poderia aqui pedir uma reflexão ao Sr. Sargento Garcia sobre o tema da coisa pública, mas sei que seria chover no molhado. O máximo de reflexão permitida à colunistas assim, acostumados a viver  na iha de Circe, é aquela que se restringe ao financiamento dado a outros colunistas, como aquele, que Cabral deu à Ancelmo Góis. Este colunista deve sonhar todos os dias com os 309 mil reais - do meu, do seu, do nosso dinheiro - que foram dados de presente àquele.
Enfim, boa parte da nossa dita grande imprensa se resume à isso. Ficar na boca de espera pelos afagos financeiros do poder.
Um Governo que equacionou a dívida do Estado, recuperou a indústria naval, formulou o Polo petroquímico, levou a universidade pública para zona oeste, criou redes sociais de proteção aos mais necessitados, entre outras muitas coisas, como foi o de Garotinho e Rosinha, eles chamam de desastroso. Bons, para eles, são os governos que distribuem dinheiro público para seus patrões. Ainda bem que sua excelência, o povo do Rio de Janeiro não pensa como eles e nem vota neles.
Como diz o outro, vida que segue...

6 comentários:

Eduardo disse...

Meu Caro Vicente, como sempre brilhante o seu raciocínio. Falou tudo o que eu penso. O artigo do tal do Garcia parece aquele fabuloso gerador de lero-lero. Fala, fala, fala e nada se aproveita.
Começa com uma dedução "brilhante", onde diz que o caminho para ganhar uma eleição é CONQUISTAR o maior numero de votos disponíveis. Mas logo trai sua índole na recomendação: "desde que não se ADQUIRA seis para perder mais de meia dúzia"...Reparou? ADQUIRA. Conquistar e Adquirir talvez sejam sinônimos. Mas conquistar é por esforço e adquirir é comprar...É como esse artigo do Garcia. Foi adquirido.

Depois diz que Garotinho é inquilino na sigla do PR...Inquilino é alguém que paga para residir...Quem sabe o articulista não seja inquilino na redação de OGLOBO ???
As asneiras prosseguem mescladas a cliches tais como curral eleitoral...Quer dizer que Garotinho teve 15 milhões de votos no curral eleitoral de Campos???
Daí vem a apelação para a mentira absoluta ao chamar de desastrosa sua administração e a de Rosinha. Tão desastrosa foi que elegeu a mulher em primeiro turno e ambos elegeram Cabral, o pífio, e certamente o mais desastrado de todos os mandatários que este Estado um dia já teve.
Arvora-se o articulista a guru eleitoral e traduz pesquisas duvidosas como se verdade absoluta fossem.
Mais adiante, afirma que Cabral não é um político que coloca os princípios muito acima dos métodos, ou seja lá o que isto signifique...Acho que ele quis dizer que os princípios de Cabral (se é que ele os tem) estão colocados bem abaixo de seus métodos.... Esta foi a primeira verdade no artigo deste Garcia.

Em seguida, volta a repetir os cliches do tal curral eleitoral e da desastrosa administração.
E depois de muito se enredar nas palavras, conclui que Garotinho e Cabral tem sim índices bastante diferentes de eficácia em cargos executivos. Esta foi a outra verdade que encontrei na matéria.
Para quem sabe ler, pingo é letra....

Vicente Portella disse...

Pois é Eduardo.
Pena que a grande imprensa tenha trocado o jornalismo pela publicidade.
Vicente

Anônimo disse...

Caro amigo vicente como vai tudo bem.
Vicente estava com saudades dessas ótimas observações suas,sobre as (BLIDAGEM) quero lembrar que primeiro foi o ancelmo neste carnaval, ai vem este sgtº Garcia querendo arruma um dinherinho para pascoa,mais ai me preocupa porque coelho da muito filhotes.
Depois vai aparecer ums para o dia da mãe,pai,indepedência.
Só que ai vem eleições no dia 03, como diz o companheiro Daniel no blog do garotinho,vem a quarta sigla do cabral do p que e UFA.
Mais no dia 12 vem o dia das craças, ai irmão vem a Educação o trabalho a saúde e a inocência é GAROTINHO.

Em tempo, amigo continuo na quela situação um grande abraço.

Marcelo Sant'anna

Murilo disse...

ARAPONGA DE ZITO ESPIONAVA SERVIDORES DA EDUCAÇÃO EM CAXIAS

A chapa esquentou na Secretaria de Educação de Duque de Caxias com a descoberta de um sistema ilegal de escuta, instalado por um dos muitos subsecretários nomeados por Zito. A descoberta do “Big Brother da Educação” provocou uma natural reação dos servidores daquela Secretaria, que ameaçaram denunciar o fato ao Ministério Público do Trabalho por considerar que estavam sendo espionado, pois todas as conversas, inclusive nos corredores, eram gravadas por um sistema de escuta. O barulho foi tal que chegou aos ouvidos da Secretaria de Educação, que, muito irritada, levou o assunto para o prefeito e exigiu uma solução imediata. Pelo que vazou da reunião da professora Maria de Lourdes com Zito, a decisão radical do prefeito foi transferir o acusado, dono de colégios na cidade, para o seu Gabinete, onde ficará “escondido” da ira dos professores da rede municipal.
Esse assunto explosivo deverá ser um dos principais assuntos da reunião do Secretariado convocada para a manhã desta terça-feira, em Jardim Primavera, quando Zito anunciará quem vai deixar “a Casa”. Como a Secretária de Educação é uma das possíveis demitidas, há suspeitas de que o Subsecretário trapalhão acabe ganhando uma sobrevida. Afinal de contas, ele participou da coleta de recursos para a campanha de Zito e precisa ser devidamente “ressarcido” pelo seu gesto de altruísmo político. Já a Secretaria de Fazenda perderá o apêndice do Planejamento, retomando a sua forma anterior. Outra Secretaria na berlinda é a de Saúde, onde dois nomes vem sendo apontados como os prováveis substitutos do Dr. Danilo Gomes: Iveraldo Pessoa, que até ontem ocupava uma das muitas subsecretarias criadas por Zito para agasalhar amigos, e Sérgio Padilha Filho.
A Secretaria Lurdinha foi indicada para o cargo pelo ex-governador Marcelo Allencar.

Fonte:
http://albertomarques.blogspot.com/2010/02/baixada-urgente_22.html

Huayrãn Ribeiro disse...

STJ MANDA PREFEITO ZITO
PARA O BANCO DOS RÉUS

Depois de Arruda e Kassab, quem agora está às voltas com a Justiça é o prefeito de Duque de Caxias. Depois de paralisado desde 2004 em conseqüência de um Habeas Corpus concedido pelo Tribunal de Justiça do Estado, a 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça decidiu cassar o Habeas Corpus e determinar o prosseguimento da Ação, em que o MP pede a condenação dos réus por crimes de improbidade administrativa, enriquecimento ilícito e corrupção ativa e passiva. O habeas corpus concedido a Zito trancou, por mais de 5 anos, o andamento da Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público Estadual contra o prefeito de Duque de Caxias, além dos ex secretários Waldir Zito e Ilmar Moutinho Nunes, bem como diversos empresários, suspeitos de fraudar a legislação sobe licitação. A ação foi ajuizada
perante o Juízo da 4ª Vara Cível (Processo nº 2003.021.006317-3) epois que o MP, em quase dois anos de investigações, levantou indícios de que a contratação da empresa WKR para a coleta de lixo no primeiro governo de Zito fora fraudado com a conivência dos então Secretários de Serviço Público, Waldir Zito, e de Obras, Ilmar Moutinho Nunes, além da participação de sócios de outras empresas do ramo, que participaram da simulação de uma licitação.
O relator do Recurso Especial nº 669.010 – RJ 2004/0076011-8, Ministro Arnaldo Esteves Lima, depois de ressaltar que o HC não era o remédio legal para trancar uma ação penal, reconheceu que o inquérito policial, por ser meramente informativo, não é pressuposto para o oferecimento de denúncia, que pode estar fundada em outros elementos, que foram coletados pelo MP, inclusive fotos de caminhões das empresas que participaram, como concorrentes, de uma suposta licitação, estacionados num pátio na Av. República do Paraquai, no bairro Sarapuíí, pertencente à WKR. Para conseguir o trancamento da Ação Civil, os advogados do prefeito alegaram que as provas levantadas pelo MP, numa investigação que durou cerca de dois anos, não tinha amparo legal, o que o STJ negou.
Agora, a Ação Penal contra Zito e seus principais auxiliares, com cerca de 10 mil páginas, deverá seguir seu curso normal. Na lista de acusados estão os ex secretários Waldir Zito, Ilmar Moutinho Nunes, as empresas Locanty Com. Serviços Ltda, Minelimp Comercio e Serviços Ambientais Ltda , Avl Um Engenharia Ltda, Vogorito Gomide Engenharia Ltda, além dos sócios das empresas envolvidas, como João Alberto Felippo Barreto , Pedro Ernesto Barreto , Maria Felipe, Luiz Carlos de Oliveira, Luiz Antonio da Silva Valente, Adalberto da Silva Valente, Wagner Vigorito Gomide, Nize Vigorito Gomes Braga

Fonte:
http://albertomarques.blogspot.com/2010/02/baixada-urgente_25.html

CARIOCA LEGAL disse...

Acompanho sempre seu blog, sugiro que vc coloque seguidores!

abraços