15.9.09

Dependências e livro novo

Pretendo escapar razoavelmente ileso da crise econômica mundial e se o Brasil já está fora de perigo, para a tristesa de alguns poucos, me vejo também com grande chance de sobrevivência. Em função disso, é claro, ando fazendo planos adoidado. Todos dependentes, como sempre, das CNTP - condições naturais de temperatura e pressão.
Um dos planos mais concretos, no entanto, depende de alguns amigos.
O Robert, por exemplo, ainda não sabe, mas dependo dele para abrir a barriga do meu PC antigo e arrancar de lá alguns textos não tão recentes, presos desde que o bicho deu pau.
Dependo também do amigo Márcio Leandro, que, aliás, também ainda não sabe disso, para fazer o trabalho de programação visual do livro que pretendo fazer com tais textos aprisionados no velho PC e alguns outros mais recentes.
Esse livro novo deverá se chamar " Todas as mulheres e alguns outros textos".
Todas as mulheres é um texto longo, que a príncípio escrevi com a intenção de um monólogo mas estou trabalhando em algumas mudanças para deixa-lo mais com uma cara mais poética. Outros textos são outros textos mesmo. Literalmente. Coisas que andei escrevendo nesse último ano, período em que experimentei uma espécie de exílio em minha própria terra.
Bom exílio, diga-se de passagem.
Até ver o nada tomar forma, no entanto, dependerei ainda de muitas outras coisas e de muitas outras pessoas, todas amigas, para que o parto ocorra antes do fim do ano.
Enquanto isso estarei por aqui vendo o tempo passar e rindo das previsões dos muitos "especialistas" que deram com os burros nágua ao analizar a tal da crise mundial.

OBS: Ano que vem tem eleição, e como o Senado acaba de liberar a internet - e todos estão comemorando como se fosse algo fantástico - vou aproveitar o tempinho entre uma coisa e outra para falar bem dos meus candidatos, calar sobre os que não considero importantes e propor os rigores da lei àqueles a quem considero nocivos. Aprendi essa técnica com a "Grobo", detentora do monopólio ( exceto internet ) das comunicações no Brasil.

OBS2: Só pra registrar, em Países considerados avançados - e nós estamos avançando - não há Redes nacionais de TV, nem nos EUA, padrastos da "liberdade". E quem tem um canal de TV - todos são regionais- não pode ter uma rádio ou um jornal.
É uma boa sugestão para evitar os monopólios.

OBS3: Segundo a cobertura da TV - Grobo, é claro - uma das principais atrações da Bienal do Rio foi a Xuxa. É bom tomar cuidado, senão daqui a pouco novela vai ser matéria de vestibular e BBB vai ser considerado exercício intelectual.

6 comentários:

Beatriz Oliveira disse...

Bom, pra quem já teve Carla Perez como representante na França, arrisco dizer que não tá muito longe. KKKKKKKKKK

marcus disse...

to aguardando o livro, hein, ta demorando

André de Oliveira disse...

Rapá...Tá demorando muito esse livro.

Robert Sachsse disse...

Aê, cumpadi.
Liga pra mim pra gente dar um jeito nesse PC.
Vamos colocar esse bichin, cabra da peste pra funcionar.
Acho que te dei o numero da última vez no Zé Luis.
Valeu

wolverine disse...

ô pôrra,como é que tu passa por mim e não me dá uma notícia boa dessa?!

wolverine disse...

ps.:esse tal de wolverine sou eu o djair.